Merleau-Ponty, arte e expressão


No dia 11 de setembro, recebemos a gestalt-terapeuta, doutora em psicologia e pós-doutora em filosofia, Mônica Alvim, com o evento “Merleau-Ponty, Arte e Expressão”.

Mônica inicia sua fala ressaltando como a possibilidade de encontrar o novo e se reinventar está no cerne tanto do pensamento de Merleay-Ponty quanto da Gestalt-Terapia. Ela então segue deixando claro que compreende a arte não como uma explicação, mas como uma experiência de seres que simultaneamente sentem e se movimentam no mundo, em uma indissciabilidade sujeito-mundo. Fazendo um paralelo com o processo terapêutico, Mônica destaca que a pessoa frequentemente busca atendimento quando sente que as coisas não fazem mais sentido. Este sentido não é uma explicação, mas sim um sentido existencial. Quando algo se desloca, pede reconfigurações, saída das certezas, e então a criação pode surgir como uma resposta à angústia. Criar é uma forma de transgredir: muda o mundo e o próprio criador. Dessa forma a arte é uma resposta sensível, que se dá o direito de desatar os laços costumeiros e se reinventar. Mônica finaliza dizendo que o cliente traz sua existência como uma obra, e o terapeuta é afetado por e co-constrói com ela.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
  • Facebook Social Icon

Departamento de Arteterapia do Instituto Sedes Sapientiae

Rua Ministro de Godói, 1484 - Perdizes - São Paulo - SP

Logo do Sedes web.jpg